Lusosem patrocinou e participou no 2º Simpósio SCAP de Proteção das Plantas

A Lusosem patrocinou o 2º Simpósio de Proteção das Plantas organizado pela Sociedade de Ciências Agrárias de Portugal (SCAP), Sociedade Portuguesa de Fitopatologia e COTHN, a 26 e 27 de Outubro de 2017, na Escola Superior Agrária de Santarém.

 

 

Inovação e tecnologia na Proteção das Plantas

 

Uma da sessões mais interessantes do evento abordou “Inovação e tecnologia na Proteção das Plantas”. Em dois dos trabalhos apresentados os investigadores recorrem a imagens NIR e NDVI captadas por câmaras instaladas em drones para deteção e diagnóstico de doenças.

No caso do projeto PARRA-Plataforma Integrada de Monitorização e Avaliação da Sanidade da Videira está a ser monitorizada a flavescência dourada e o enrolamento da videira. A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, por seu turno, tem usado drones como uma ferramenta mais expedita para avaliar a evolução do declíneo dos soutos na região Norte de Portugal.

 

Acordos fitossanitários na abertura de novos mercados

 

“Os acordos fitossanitários na abertura de novos mercados” foi tema de uma palestra por Cláudia Sá da DGAV, que reconheceu que as regras fitossanitárias para exportação são cada vez mais apertadas e exigentes. Segundo esta responsável, dentro de dois anos entrarão em vigor novas normas na UE segundo as quais o país que pretende exportar determinado produto vegetal terá de entregar um dossier detalhado ao país de destino que lhe permitirá analisar o risco de transmissão de pragas e doenças. Atualmente, o Governo português tem em curso 34 processos de pedidos de exportação de produtos agrícolas para 18 países.

A indústria de proteção das plantas, representada pela ANIPLA neste evento, lembrou que os produtos fitofarmacêuticos são dos produtos mais regulados e escrutinados antes da sua colocação no mercado na União Europeia e apresentou alguns dos projetos que promove com vista ao uso sustentável destes produtos, como o TOPPS e a Smart Farm . «A agricultura emprega apenas 7% da população ativa e tem como grande desafio comunicar a sua missão aos restantes 90%», afirmou António Lopes Dias, diretor executivo da ANIPLA.

O evento terminou com uma Mesa Redonda na qual participaram António Mantas (Sativa), Domingos Santos (ANP), João Santos Silva (CCTI),  e a empresa Biofrade.

PRODUTOS

ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

CONTACTOS

Sede

Rua General Ferreira Martins, n 10-9A

1495-137 Algés

Ligue-nos

Telefone: +351 214 131 242

Fax: +351 214 131 284