Soluções integradas para a cultura do arroz

A Lusosem apresentou o seu portfólio de novas variedades de arroz e soluções de nutrição inovadoras para a cultura em dois dias de campo, no Mondego e no Ribatejo.

 

Jornadas de Arroz Lusosem

 

Parceira na experimentação e desenvolvimento de novas variedades de arroz e na criação de soluções com valor acrescentado para a fileira orizícola nacional, a Lusosem participou a 2 de setembro, no Dia Aberto do Arroz, organizado pela DRAPCentro. Estiveram presentes cerca de 120 pessoas.

A Lusosem destacou-se com as novas variedades de arroz para 2017, sendo a única empresa do setor que apresentou o seu catálogo de sementes nesta iniciativa. Todos os intervenientes da fileira puderam observar in loco as variedades Teti (Longo A/carolino), Corimbo (Longo B/agulha), Fedra (Longo A/risoto), Proteo (Longo A/risoto), Castore (Redondo/sushi) e Medea (Médio/paelha).

A aposta da Lusosem na Nutrição Vegetal, especialmente dirigida à performance das culturas, foi confirmada nos campos demonstrativos do Campo do Bico da Barca, em Montemor-o-Velho, onde se observaram os bons resultados das parcelas tratadas com os novos produtos N-Lock e Ino-Green N (nutrição foliar). O N-Lock, um inibidor da nitrificação de aplicação ao solo, atualmente comercializado pela Lusosem na cultura do milho, demonstra potencial para a cultura do arroz, na qual se pretende avaliar.

 

Dia de Campo Arroz no Ribatejo


No dia 8 de setembro, mais de 140 orizicultores, técnicos e industriais do Ribatejo e Alentejo, tiveram oportunidade de visitar o trabalho desenvolvido pela Lusosem e seus parceiros na procura de novas variedades de elevado valor para a fileira.

No início da manhã o Eng.º João Alegria acompanhou a visita aos campos de multiplicação nacional de Teti e Ariete, instalados em parcelas da Orivarzea na Lezíria Sul de Vila Franca de Xira. Seguiu-se a visita ao campo da variedade Corimbo, nova variedade agulha de ciclo curto e grão com grande potencial para o mercado nacional de arroz. Neste campo apresentaram-se também os resultados da aplicação do N-Lock.

Todas as novas variedades da Lusosem (Teti, Fedra, Proteo, Corimbo, Castore e Medea) foram observadas pelos visitantes nos campos do Cotarroz.

«A avaliação das novas variedades pela indústria é fundamental nesta fase, uma vez que são os intervenientes da fileira que melhor conhecem e “dialogam” com os consumidores, estando a par das últimas tendências do mercado», afirma Gonçalo Canha, responsável de Desenvolvimento da Lusosem para a cultura do arroz.

A ação da Lusosem no dia de campo no Ribatejo prosseguiu com uma visita à Agroglobal – Feira das Grandes Culturas, onde a Lusosem marcou presença com o seu espaço habitual.

O Programa Nacional de Melhoramento do Arroz foi apresentado pelos técnicos do Cotarroz e do INIAV, em ambos os dias de campo, permitindo aos orizicultores entender todo o processo de criação e seleção de uma variedade e ainda conhecer as variedades em fase final de desenvolvimento.

PRODUTOS

ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER