TRECATOL M

TRECATOL M

Fungicida Sistémico Anti-Míldio

fungicida anti-míldio

 

Anti-míldio sistémico com acção preventiva e curativa
Selectivo para as culturas da videira (vinha), batateira e tomateiro

Composição e formulação : benalaxil + mancozebe

APV : 3290

Download

 

COMPOSIÇÃO E FORMULAÇÃO
Pó molhável (WP) com 8% (p/p) de benalaxil e 65% (p/p) de mancobeze
Embalagens: 250g e 2Kg

 

MODO DE AÇÃO
TRECATOL F
é um fungicida sistémico composto por 2 substâncias activas de diferentes modos de acção: o benalaxil, fungicida das fenilamidas, com acção sistémica e poder curativo, e o mancobeze, fungicida de contacto com acção preventiva multisítio.
Após a aplicação, o benalaxil é absorvido pela planta e distribuída uniformemente pelos tecidos vegetais. A sua protecção acompanha o crescimento da vegetação com acção preventiva e curativa.
O mancobeze actua ao nível da germinação dos esporos e desenvolvimento do micélio e previne o aparecimento de resistências.

 

Principais Culturas Doenças Concentração / Dose Aplicação Intervalo de Segurança
Batateira Míldio 250 g/hL
Iniciar os tratamentos de cordo com o Serviço de Avisos. Na falta deste, realizar os tratamentos no período de crescimento activo da batateira e quando as condições decorrerem favoráveis ao míldio. A persistência do tratamento é de 10-12 dias. Não realizar mais de 2 tratamentos com este fungicida ou outro do grupo das fenilamidas. Cada tratamento deverá deixar 2,5 kg de produto por hectare
 
14 dias
Tomateiro Míldio 200 g/hL
Efectuar os tratamentos no período de crescimento activo dasplantas quando o tempo decorra húmido e chuvoso. 
- Cultura ao ar livre: Não realizar mais de 2 tratamentos (1 em viveiro e outro no local defnitivo) com este fungicida ou outro do grupo das fenilamidas;
- Cultura em estufa: Não realizar mais de 1 tratamento com este fungicida ou outro do grupo das fenilamidas. Cada tratamento deverá deixar 2 kg de produto por hectare;
- Para consumo em fresco (estufa ou ar livre) o intervalo entre tratamentos, com ditiocarbamatos, após o início da floração, não deve ser inferior a 2 semanas. Alternar se necessário com fungicidas de outros grupos químicos.
 
7 dias para consumo fresco

28 dias para fins industriais
Videira (Vinha) Míldio 250 g/hL
Iniciar os tratamentos de cordo com o Serviço de Avisos. Na falta deste, iniciar as aplicações ao aparecimento dos primeiros focos na região ou, na sua ausência, no estado de 7 a 8 folhas, prolongando-se até ao estado de bago de chumbo. A persistência do tratamento é de 12 a 14 dias. Não efectuar mais que 2 tratamentos com este fungicida ou outro do grupo das fenilamidas. As doses a utilizar em pleno desenvolvimento vegetativo devem ser de 2,5 kg/ha.
 
21 dias em uvas de mesa

56 dias em uvas para vinificação

 

 

 

Centro de informação anti-venenos: 808 250 143

 

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

 

Símbolos

 

"Frases de Risco"

 

Precauções Biológicas

 

- Os tratamentos contra os míldios da videira, da batateira e do tomateiro, devem ser realizados antes do aparecimento dos sintomas da doença;
- Não aplicar o produto nos locais onde se comece a verifcar quebras de efcácia após aplicações repetidas do mesmo ou de outros produtos com o mesmo modo de acção;
- Alternar o uso do produto com fungicidas de diferente modo de acção.

PRODUTOS

ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

CONTACTOS

Sede

Rua General Ferreira Martins, n 10-9A

1495-137 Algés

Ligue-nos

Telefone: +351 214 131 242

Fax: +351 214 131 284