Blindar

Blindar

Fungicida para o controlo da Esca e de doenças do Lenho

Blindar é um fungicida que contém estirpes de fungos antagonistas, indicado para o controlo de fungos do solo que atacam as raízes e o colo das plantas

 

Trichoderma asperellum + Trichoderma gamsii

 

  • Fácil aplicação
  • Rápida instalação
  • Máxima protecção contra feridas
  • Resistente a tratamentos químicos e a condições climáticas adversas
  • Autorizado em modo de produção biológico

 

As doenças do lenho da videira são causadas por um grande complexo de fungos. Essas doenças produzem a decadência da planta, o que acarreta grandes perdas na quantidade e qualidade da colheita.

Blindar é um fungicida autorizado em modo de produção bioloógico com acção preventiva à base de 2 estirpes de Trichoderma: Trichoderma Gamsii e Trichoderma Asperellum.

A existência das duas estirpes facilitam a instalação nas feridas, criando uma barreira física e biológica que impede a infecção da planta por patógenos.

Composição e formulação : Trichoderma Asperellum , Trichoderma Gamsii

Nº de Autoriz. Venda: 00874


Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de a utilizar.

COMPOSIÇÃO E FORMULAÇÃO
Pó molhável (WP) com 2% (p/p) de Trichoderma asperellum ICC012 e 2% (p/p) Trichoderma gamsii ICC080
Embalagens: 1 Kg

 

MODO DE AÇÃO
O BLINDAR é indicado para prevenir ataques de fungos patogénicos tais como: Rhizoctonia solani, Sclerotinia sclerotiorum, Sclerotium rolfsii, Verticillium dahliae, Thielaviopsis basicola, Pythium spp., Phytophthora spp. e Armillaria mellea que atacam as raízes e o colo das plantas alvo.

Os fungos antagonistas, após a aplicação, colonizam o solo e as raízes e competem com os fungos patogénicos pelo espaço e nutrientes. Também atacam as paredes celulares dos patogénos com enzimas.

A sua aplicação deve ocorrer preventivamente antes do desenvolvimento dos fungos patogénicos.

O BLINDAR não tem efeito curativo, e consequentemente, se a infeção está em desenvolvimento, o produto não tem efeito em plantas já doentes.

Modo de aplicação

 

O método de aplicação escolhido deve permitir uma distribuição uniforme do produto na superfície a tratar e a sua fácil localização junto das raízes e do colo das plantas a proteger dos ataques de fungos patogénicos.

- Aplicação por mistura com terra humedecida.

- Aplicação por imersão numa suspensão do produto, de plantas envasadas em tabuleiros.

- Aplicação na água de rega.

- Em pulverização ao solo (generalizada ou em linha).
Neste caso calibrar correctamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição de calda. A quantidade de produto e o volume de calda deve ser adequado à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas.

 

 

1 - Plantas Ornamentais (Flores):

Principais Culturas Doenças Concentração / Dose Épocas e Condições de Utilização

Lisianto, crisântemo, cíclame, gerbera, poinsétia ou rabo-de-arara, prímula ou rosas da páscoa, ranúnculo, salva

Podridão das raízes, causadas pelos fungos patogénicos Phytophthora spp.Pythium spp.Sclerotium rolfsiiSclerotinia spp.Rhizoctonia solani 0,25 Kg/m3
de substrato


Em viveiro e alfobres (estufas ou ar livre):
Misturar o produto com o substrato ou preparando uma suspensão do produto na quantidade de água que permita o humedecimento completo do substrato imediatamente após ou antes da transplantação.
 

Lisianto, crisântemo, cíclame, gerbera, poinsétia ou rabo-de-arara, prímula ou rosas da páscoa, ranúnculo, salva Podridão das raízes, causadas pelos fungos patogénicos Phytophthora spp.Pythium spp.Sclerotium rolfsiiSclerotinia spp.Rhizoctonia solani 0,25 Kg/ha


No local definitivo (em estufa ou ar livre):
Aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. 

Lisianto, crisântemo, cíclame, gerbera, poinsétia ou rabo-de-arara, prímula ou rosas da páscoa, ranúnculo, salva
Podridão das raízes, causadas pelos fungos patogénicos Phytophthora spp.Pythium spp.Sclerotium rolfsiiSclerotinia spp.Rhizoctonia solani
10 g/L


Noos viveiros, as plantas jovens podem também ser tratadas através da imersão de vasos ou tabuleiros, durante alguns minutos, numa suspensão do produto.
10g de BLINDAR por 1 litro de água.
Na altura da transplantação realizar outro tratamento por pulverização o solo na dose de 2,5 kg/ha (250 g/1000m2).

 

2 - Culturas Hortícolas:

Principais Culturas Doenças Épocas e Condições de Utilização

Aipo, beringela, meloeiro, pepino, pimenteiro, tomateiro

Murchidão das plântulas:
(Phytophthora spp.Pythium spp.Thielaviopsis basicola)

As doenças nas culturas hortícolas indicadas podem ser controladas nas seguintes condições:
- Em viveiro (estufa ou ar livre): misturar 0,25 kg/m3 de substrato.
- No local definitivo (estufa ou ar livre): 2,5 kg/ha aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. Quando possível aplicar o produto nas linhas.

Aipo, beringela, pimenteiro, tomateiro Verticilose (Verticillium dahliae)

As doenças nas culturas hortícolas indicadas podem ser controladas nas seguintes condições:
- Em viveiro (estufa ou ar livre): misturar 0,25 kg/m3 de substrato.
- No local definitivo (estufa ou ar livre): 2,5 kg/ha aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. Quando possível aplicar o produto nas linhas.

Aboborinha, alcachofra, alface, alface cordeiro, cenoura, feijoeiro
Rizoctonia (Rhizoctonia solani),
Podridão branca (Sclerotinia sclerotiorum)

As doenças nas culturas hortícolas indicadas podem ser controladas nas seguintes condições:
- Em viveiro (estufa ou ar livre): misturar 0,25 kg/m3 de substrato.
- No local definitivo (estufa ou ar livre): 2,5 kg/ha aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. Quando possível aplicar o produto nas linhas.

Morangueiro Murchidão das plântulas:
(Pythium spp.)
 

As doenças nas culturas hortícolas indicadas podem ser controladas nas seguintes condições:
- Em viveiro (estufa ou ar livre): misturar 0,25 kg/m3 de substrato.
- No local definitivo (estufa ou ar livre): 2,5 kg/ha aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. Quando possível aplicar o produto nas linhas.

Couves (couve repolho, couve-flor, couve-bróculo, couve-de-bruxelas
Ervas aromáticas (alecrim, aneto, cebolinho, cerefólio, coentros, erva-doce, estragão, hortelã, manjericão, orégãos, salsa, sálvia e tomilho)
Murchidão das plântulas:
(Pythium spp.Thielaviopsis basicola)

As doenças nas culturas hortícolas indicadas podem ser controladas nas seguintes condições:
- Em viveiro (estufa ou ar livre): misturar 0,25 kg/m3 de substrato.
- No local definitivo (estufa ou ar livre): 2,5 kg/ha aplicar o produto de maneira uniforme sobre a superfície do solo 5-7 dias antes da sementeira ou transplantação.
Repetir o tratamento com a mesma dose, à sementeira ou transplantação. Quando possível aplicar o produto nas linhas.

 

3 - Videira, Fruteiras e Ornamentais Lenhosas:

Principais Culturas Doenças Concentração / Dose Épocas e Condições de Utilização

Videira, macieira, pereira, pessegueiro, damasqueiro, ameixeira, actinídea (kiwi), groselheira, mirtilo, amoreira, oliveira
Citrinos (laranjeira, tangerineira, mandarina, toranjeira, limoeiro, lima)

Podridão das raízes, causadas por Armillaria mellea 2,5 Kg/ha
(volume de calda 800-1500 L/ha)

Aplicar localizadamente, 5-7 dias antes do transplante 2,5 kg/ha, nas covas destinadas às plantas e repetir a aplicação quando as árvores ou arbustos forem transferidos para o local definitivo. Efetuar mais dois tratamentos, no início do ciclo vegetativo e à queda das folhas, muito próximo das raízes para manter a população de fungos antagonistas. As 2 aplicações iniciais são localizadas nas covas. As 2 aplicações posteriores devem ser efetuadas de modo a atingir a zona das raízes.

Arbustos e árvores ornamentais lenhosas: giesta, roseira, ácer, hibisco, hortênsia, loendro, azálea, bunganvília, buxo, dracaena, evónimo, loureiro, aucuba, cameleira, folhado, pitósporo do Japão Podridão das raízes, causadas por Armillaria mellea 2,5 Kg/ha
(volume de calda 800-1500 L/ha)

Aplicar localizadamente, 5-7 dias antes do transplante 2,5 kg/ha, nas covas destinadas às plantas e repetir a aplicação quando as árvores ou arbustos forem transferidos para o local definitivo. Efetuar mais dois tratamentos, no início do ciclo vegetativo e à queda das folhas, muito próximo das raízes para manter a população de fungos antagonistas. As 2 aplicações iniciais são localizadas nas covas. As 2 aplicações posteriores devem ser efetuadas de modo a atingir a zona das raízes.

Videira
Doença de Petri:
Phaeomoniella chlamydospora, Phaeoacremonium spp.
250 g/hL


Aplicar após a poda da vinha para o fungo antagonista colonizar as feridas da poda e repetir o tratamento no estado fenológico ponta verde.
Utilizar no mínimo 400L/ha de volume de calda de forma a distribuir 1Kg/ha.

Precauções Biológicas

 

- A aplicação do produto deve ser efetuada quando a temperatura do solo é de 10°C, pelo menos.

- No caso de aplicações em solos secos, é conveniente proceder a uma rega ligeira.

- Para uma boa eficácia do produto o solo deve ter no mínimo 1% de matéria orgânica.

- O BLINDAR pode ser aplicado através dos sistemas de fertirrigação, juntamente com os fertilizantes.

 

 

Precauções Toxicológicas, Ecotoxicológicas e Ambientais

 

- Microrganismos podem ter potencial para provocar reações de sensibilização.

- Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.

- Ficha de segurança fornecida a pedido.

- Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.

- Armazenar afastado de outros materiais.

- Evitar respirar as poeiras e a nuvem de pulverização.

- Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem.

- As embalagens devem ser conservadas bem fechadas a temperaturas abaixo de 25°C em local seco e não expostas diretamente à luz solar.

- Na entrada dos trabalhadores às zonas tratadas estes deverão usar luvas, camisa de magas compridas, calças, meias e sapatos.

- Usar luvas, vestuário de proteção adequado e equipamento respiratório, durante a preparação  da calda e aplicação do produto.

- Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.

- Após o tratamento lavar bem o material de proteção, tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

- Em caso de intoxicação contatar o Centro de Informações Antivenemos (CIAV) através do número de telefone 808 250 250.

 

Atenção: o produto destina-se apenas para uso agrícola. Qualquer outro uso é perigoso.

 

 

 

Nota: Os resultados da aplicação deste produto são suscetíveis de variar pela ação de fatores que estão fora do nosso domínio, pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.

PRODUTOS
ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER
CONTACTOS
Sede

Rua General Ferreira Martins, n 10-9A

1495-137 Algés

Ligue-nos

Telefone: +351 214 131 242

Fax: +351 214 131 284