RELDAN

RELDAN

Insecticida de amplo espectro

Potente Efeito Vapor

 

Insecticida para culturas de Laranjeira e Tangerineira, Macieira e Pereira e Videira
Triplo modo de acção
Potente efeito de vapor
Grande efeito de choque

 

Composição e formulação : clorpirifos-metilo

Nº de Autoriz. Venda: 1406


Utilize os produtos fitofarmacêuticos de forma segura. Leia sempre o rótulo e a informação relativa ao produto antes de a utilizar.

 

COMPOSIÇÃO E FORMULAÇÃO

Concentrado para emulsão (EC) com 224 g/L ou 22,4% (p/p) de clorpirifos-metilo
Contém nafta de petróleo (petróleo aromática pesada)

Embalagens: 1L

 

MODO DE AÇÃO

RELDAN é um inseticida organofosforado não sistémico e com ação por contacto, ingestão e inalação. Atua sobre os insetos inibindo a enzima colinesterase. O clorpirifos-metilo, de acordo com o seu modo de ação, é classificado pelo IRAC (Insecticide Resistance Action Committee) como pertencente ao grupo 1B.

Número máximo de Aplicações por campanha: Realizar no máximo uma aplicação por ciclo cultural, para o conjunto dos inimigos, em cada cultura.

 

Modo de Preparação da Calda: Na preparação da calda deitar metade do volume de água adequado para a pulverização prevista. Deitar a quantidade de produto necessária e completar o volume de água pretendido, assegurando agitação contínua. Evitar deixar a calda em repouso.

 

Modo de Aplicação: Calibrar corretamente o equipamento, para o volume de calda gasto por ha, de acordo com o débito do pulverizador (L/min), da velocidade e largura de trabalho (distância entrelinhas) com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda. A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as concentrações/doses indicadas. Nas fases iniciais de desenvolvimento das culturas aplicar a calda com a concentração indicada. Em pleno desenvolvimento vegetativo, utilizar sempre a dose de produto/ha independentemente do volume de calda gasto.

 

Intervalo de Segurança: 15 dias em Laranjeira e Tangerineira (inclui clementina e híbridos); 15 dias em Macieira e Pereira e 21 dias para a Videira.

 

Principais Culturas Pragas Concentração / Dose Volume de Calda Época e Condições de Utilização
Laranjeira e Tangerineira (inclui clementina e híbridos)

Cochonilha-pinta-vermelha (Aonidiella aurantii)

300-400 mL/hL (no máximo utilizar a dose de 4,5 L/ha)

1000-1500 L/ha

Em presença da praga, mas só é permitido o tratamento entre os meses de junho a agosto

Cochonilha-algodão 15 (Planococcus citri) 300 mL/hL (no máximo utilizar a dose de 4,5 L/ha)  Em presença da praga realizar o tratamento   apenas no mês de agosto

Mosca-do-Mediterrâneo (Ceratitis capitata)

300 mL/hL (no máximo utilizar a dose de 4,5 L/ha)

Realizar o tratamento em presença da praga desde o inicio da mudança da cor até à maturação (BBCH 81-83)

Macieira e Pereira

Bichado-da-fruta (Cydia pomonella)

300 mL/hL (no máximo utilizar a dose de 3 L/ha)

1000-1500 L/ha

Realizar a aplicação ao aparecimento da praga, durante o desenvolvimento ou a maturação do fruto

Videira

Cigarrinha-verde (Empoasca vitis) e Cicadelídeo-daflavescência-dourada (Scaphoideus titanus)

0,9 L/ha

600-1000 L/ha

Realizar a aplicação ao aparecimento da praga, desde o vingamento até ao pintor (BBCH 71-85)

 Traça-dos-cachos (Lobesia botrana) 1,2 L/ha  600-1000 L/ha  Realizar a aplicação ao aparecimento da   praga, desde as inflorescências   completamente desenvolvidas até ao inicio   do pintor (BBCH 57-83)

 

 

 

 

 

 

Precauções toxicológicas, ecotoxicológicas e ambientais

 

Inflamável

 

Inflamável

 

Corrosivo

 

Corrosivo


 

Prejudicial para o Meio Ambiente


 

Nocivo


 

Mutagénico ou carcinogénico de categoria 3

Advertências de perigo

H226 - Líquido e vapor inflamáveis.

H304 - Pode ser mortal por ingestão e penetração nas vias respiratórias.

H315 - Provoca irritação cutânea.

H317 - Pode provocar uma reacção alérgica cutânea.

H318 - Provoca lesões oculares graves.

H336 - Pode provocar sonolência ou vertigens.

H410 - Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.

Recomendações de prudência

P210 - Manter afastado do calor, superfícies quentes, faísca, chama aberta e outras fontes de ignição. Não fumar.

P261 - Evitar respirar nuvem de pulverização.

P270 - Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.

P273 - Evitar a libertação para o ambiente.

P280 - Usar luvas de proteção, vestuário de proteção, proteção ocular e proteção facial.

P301+P330+P331 - EM CASO DE INGESTÃO: enxaguar a boca. NÃO provocar o vómito.

P302+P352 - SE ENTRAR EM CONTACTO COM A PELE: Lavar abundantemente
com água e sabonete.

P305+P351+P338 - SE ENTRAR EM CONTACTO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.

P308+P311 - EM CASO DE exposição ou suspeita de exposição: Contacte um CENTRO DE INFORMAÇÃO ANTIVENENOS ou um médico.

P370+P378 - Em caso de incêndio: para a extinguir utilizar produtos químicos secos, dióxido de carbono (CO2), espuma e água pulverizada.

P391 - Recolher o produto derramado.

P403+P235 - Armazenar em local bem ventilado. Conservar em ambiente fresco.

P501a - Eliminar o conteúdo e a embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.

Informação suplementar 

EUH210 - Ficha de segurança fornecida a pedido

SP1 - Não poluir a água com este produto ou com a sua embalagem. Não limpar o equipamento de aplicação perto de águas de superfície. Evitar contaminações pelos sistemas de evacuação de águas das explorações agrícolas e estradas.

SPe3PT2 - Para proteção das plantas não visadas, respeitar uma zona não pulverizada de 5m em relação às zonas não cultivadas.

SPe3PT2 - Para proteção dos artrópodes não visados, respeitar uma zona não pulverizada de 20 em citrinos e de 15 metros em pomóideas e vinha em relação às zonas não cultivadas. Sempre que possível, utilizar bicos antideriva que garantam, pelo menos, respetivamente 90% e 75% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada para 5 metros, em relação às zonas não cultivadas.

SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 50 metros, com coberto vegetal em vinha, em relação às águas de superfície. Sempre que possível utilizar bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 95% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto, podendo reduzir a zona não pulverizada para 20 metros em vinha.

SPe3PT2 - Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma zona não pulverizada de 30 metros, com coberto vegetal em pomódeas e citrinos em relação às águas de superfície, utilizando sempre bicos anti-deriva que garantam, pelo menos, 95% de redução no arrastamento da calda pulverizada durante a aplicação do produto.

SPe8 - Perigoso para as abelhas. Para proteção das abelhas e de outros insetos polinizadores, não aplicar este produto durante a floração das culturas. Não utilizar este produto durante o período de presença das abelhas nos campos. Remover ou cobrir as colmeias durante a aplicação do produto e durante 7 dias após o tratamento.
Não aplicar este produto na presença de infestantes em floração.
Não entrar nas culturas tratadas até à secagem completa do pulverizado.
Nos citrinos a época de aplicação do produto, está restringida apenas aos meses de junho e agosto.

 

Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos. Telef: 800 250 250

 

Este produto destina-se ao uso profissional. Para evitar riscos para os seres humanos e para o ambiente, respeitar as instruções de utilização.

PRODUTOS

ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

CONTACTOS

Sede

Rua General Ferreira Martins, n 10-9A

1495-137 Algés

Ligue-nos

Telefone: +351 214 131 242

Fax: +351 214 131 284